11 outubro 2015

Aos 82 anos, aprovado em exame da OAB

1 - Aos 82, pega carteira da OAB, faz pós e quer abrir escritório de advogado 400Foram quatro anos, seis cursinhos e oito reprovações. Mesmo assim, nunca pensou em desistir.

 

 

 

 

 

GRUPO 2 70x55

Muito material de estudo GRÁTIS para download no MAIOR e MELHOR grupo do Facebook (mais de 200 mil membros): https://www.facebook.com/groups/gabaritofinal/

 

Aos 82 anos, o bacharel em Direito Antônio Simão de Castro é a pessoa mais velha aprovada no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Piracicaba. Castro foi aprovado no Exame da Ordem após mais de quatro anos de estudo e cursos preparatórios, desde que se formou na faculdade de Direito em 2010.

Para o presidente da OAB Piracicaba, Fábio de Moura, este é um feito inédito, que serve como referência para estudantes de Direito. “Ele mostrou a todo mundo que é possível, sim, e que a idade não tem influência na profissionalização. A OAB tem a honra de recebê-lo em nosso quadro”, disse.

Vestido a caráter e muito animado, Castro foi o primeiro aprovado a chegar à cerimônia de entrega nesta segunda. Citando Fernando Pessoa, ele explicou porque se dedicou a tal empreitada, quando muitos da idade dele só pensam em aposentadoria. “Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”, disse o novo advogado.

1 - Aos 82, pega carteira da OAB, faz pós e quer abrir escritório de advogadoAnunciado como o bacharel mais velho a receber a Carteira da OAB em Piracicaba, Castro foi aclamado pelos novos colegas e pelos expectadores que lotaram o auditório da entidade.

“Ele é um exemplo para os jovens que lutam contra o tempo e contra as dificuldades para conduzirem seus estudos. Além de ser uma pessoa extremamente dedicada, ele participa de todos os eventos da classe. Sem dúvida será um grande profissional, pelo brilhantismo de sua vida acadêmica”, disse o presidente da 8ª Subseção da OAB, Fábio de Moura.

Apesar da idade, Castro ainda tem grandes objetivos pela frente. Cursando pós-graduação em Direito do Trabalho, ele viaja duas vezes por semana até São Paulo para concluir os estudos.

“Eu saio de Piracicaba às 14h, pego duas linhas de metrô até a região do Tatuapé e, depois das aulas, retorno para Piracicaba, chegando aqui por volta de 1h30 da manhã”, relatou.

O advogado conclui a pós-graduação em fevereiro de 2016 e, a partir daí, pretende se dedicar integralmente à carreira de advogado, atuando na área trabalhista.

“Vou abrir meu escritório e pretendo trabalhar por muitos anos ainda. Desde a faculdade foi um longo tempo de desprendimento, abnegação e dedicação para chegar até aqui. Agora é a hora de colocar tudo isso em prática”, disse Castro em relação aos planos futuros.

Aos 72 anos, decidiu estudar direito

A vida do novo advogado nunca foi fácil. Filho de pais analfabetos, ele nasceu em Patos de Minas (MG), e começou a trabalhar na roça com os pais desde muito cedo, colhendo algodão, arroz e feijão.

Castro não guardou forças para mudar a trajetória de vida de seus pais. A alfabetização tardia também não foi impedimento aos feitos e aprovações que ele coleciona. O advogado iniciou o ensino primário aos 14 anos, época em que também arrumou o emprego de garçom em um bar da cidade natal, Pato de Minas (MG). "Percebi que na roça não teria futuro, calcei meu primeiro sapato e fui para a cidade", contou emocionado.

GRUPO 2 70x55

Muito material de estudo GRÁTIS para download no MAIOR e MELHOR grupo do Facebook (mais de 200 mil membros): https://www.facebook.com/groups/gabaritofinal/

Aos 18 anos, Castro mudou para São Paulo onde arrumou um emprego de cobrador de ônibus. Trabalhando 10 horas por dia, o então jovem mineiro conseguiu conciliar trabalho e estudo e concluiu o ensino ginasial.

Depois de sete anos como cobrador de ônibus, prestou concurso e, com o pouco que sabia, entrou para o funcionalismo público como escriturário do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Nem a estabilidade profissional permitiu que ele se acomodasse. Castro abriu mão do emprego e se tornou revisor de textos no jornal Folha de São Paulo e mais tarde, na Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. 

Aposentou em 1982, quando comprou uma chácara em São Pedro e voltou para o interior para criar os três filhos. Em 2005, aos 72 anos, cansado da pacata vida de aposentado resolveu voltar a estudar. 

Fez cursinhos preparatórios e passou em 13º lugar no vestibular para a faculdade de Direito da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul. Como também havia prestado o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) recebeu uma bolsa do Prouni para cursar Direito no Instituto de Ensino Superior de Bauru, onde se formou em dezembro de 2010. 

Para conquistar a aprovação no exame da OAB, ele se dedicou por mais quatro anos após a graduação e frequentou seis cursos preparatórios.

1 - Aos 82, pega carteira da OAB, faz pós e quer abrir escritório de advogado 4“Costumo dizer que nada é impossível quando realmente se está comprometido com o resultado positivo. Mas para que isto se tornasse uma realidade, tive de abdicar de muitas coisas para não desviar do foco”, afirmou Castro. 

 



O próximo passo, segundo ele, é terminar uma pós-graduação em Direito do Trabalho e abrir um escritório especializado no setor. “Como pretendo morrer com 130 anos, ainda tenho muito tempo de advocacia pela frente”, disse.

Castro já foi convidado a integrar a comissão dos jovens advogados do órgão em Piracicaba. Ele, que já é aluno de uma pós-graduação em direito do trabalho, ainda tem outros objetivos a conquistar.  "Não vou parar por aqui, venci apenas uma etapa. Agora, o próximo passo é abrir meu próprio escritório", contou.

Aposentado foi reprovado oito vezes no exame da OAB

Castro concluiu o curso em dezembro de 2010. Desde então, enfrentou dificuldades para passar no exame da OAB. Foram quatro anos, seis cursinhos e oito reprovações. Mesmo assim, nunca pensou em desistir.

"A cada reprovação, eu me sentia mais motivado a estudar e tentar de novo. Agora, o que eu mais quero é terminar minha pós e exercer minha profissão. Não importa o que você faça, tem que fazer bem feito", diz.


Curta nossa página e concorra a prêmios:

0 comentários :

Postar um comentário