01 fevereiro 2015

Conheça o porteiro de 50 anos que foi o 1º colocado no concurso do TJAP

2 - Conheça o porteiro de 50 anos que foi 1º lugar no concurso do Tjap 400As aulas começavam às 15 horas no cursinho, e ele só ia dormir às 3 horas da madrugada. Por dois meses, essa foi parte da rotina diária do porteiro de 50 anos, Francisco de Assis Fonseca – 1º lugar no concurso do TJAP.

 

 

 

GRUPO 2 70x55Conheça o MAIOR e MELHOR grupo de estudos da internet (mais de 157.000 membros inscritos): https://www.facebook.com/groups/gabaritofinal/

O porteiro Francisco de Assis Fonseca, 50 anos, conseguiu o primeiro lugar no concurso para técnico judiciário do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap). Ele trabalhará na Comarca do Oiapoque. A esposa, Marli da Silva Melo Fonseca, era a parceira nas horas mais difíceis, e isso fez a diferença no fim das contas.

A felicidade se concretizou no dia 19, quando saiu o resultado. No total, 23 mil candidatos disputavam o cargo de técnico judiciário para várias comarcas. Francisco conseguiu o primeiro lugar entre os candidatos de Oiapoque.

“Eu estava no meu posto de trabalho, no Sesc Araxá, quando alguns colegas começaram a me dar os parabéns. Como não tenho acesso a internet em casa e nem no trabalho, eles imprimiram e me passaram o resultado. Não há nem como explicar qual o sentimento que tive. Foi uma satisfação imensa”, contou o porteiro.

Francisco recebeu a notícia pelos colegas de trabalhoFrancisco recebeu a notícia pelos colegas de trabalho

Para Francisco, que é testemunha de Jeová, o primeiro lugar foi concedido por Deus, para que ele possa fazer em Oiapoque o que já faz em Macapá, que é a disseminação da Palavra de Deus.

“No início tinha seis opções. Aí comecei a escolher para onde me inscreveria. Como faço parte de uma comunidade que tem como missão levar a Palavra de Deus para os lugares mais distantes, fiquei indeciso entre Oiapoque ou Laranjal do Jarí. Mas no último instante decidi pelo extremo norte do Estado”, disse Francisco.

QUESTÕES 75x52QUESTÃO CERTA – Resolva questões de concursos anteriores, grátis: http://www.questaocerta.com.br/

O Francisco é mineiro e mora há três anos em Macapá. Mas a sua história de vida por muito tempo sempre esteve ligada à capital do Amapá. “Estive em Macapá pela primeira vez em 1993 através de um encontro dos Testemunhas de Jeová. Nessa viagem, com apenas 28 anos, conheci minha esposa que é daqui. Nossa relacionamento durou vários anos apenas com troca de cartas”, declarou.

Francisco contou que depois de cinco anos decidiu voltar a Macapá para oficializar o namoro. E mais uma vez o namoro ficou sendo através das cartas. No ano 2000, Francisco veio pedir a permissão para casar, o que ocorreu em 2001. Então, oito anos depois, o casal se juntou oficialmente pela primeira vez e foi morar em Minas Gerais.

O porteiro Francisco vai para Oiapoque disseminar a palavra de DeysO porteiro Francisco vai para Oiapoque disseminar a palavra de Deus

Durante 11 anos moraram no Centro-Oeste do país, onde Francisco trabalhava na contabilidade da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG). “Mas cheguei à conclusão que minha esposa já tinha morado muito tempo longe da família e resolvemos tentar a sorte aqui em Macapá. Chegamos em 2012”, lembrou o porteiro.

Em outubro de 2014, Francisco e a esposa começaram a estudar em um cursinho, já visando o concurso do Tjap. Dois dias antes da prova, Marli pegou um virose e teve que ser internada. Isso quase fez o porteiro desistir da prova. “Tinha que ficar cuidando dela, mas minha esposa me convenceu e fui fazer prova. Agora estamos muito entusiasmados com a novidade. Eu, aos 50 anos sou concursado pela primeira vez”, concluiu emocionado.

Fonte: SelesNafes


Curta nossa página e concorra a prêmios:

1 comentários :

Postar um comentário